modelo.png

Modelo conceptual “Escolas Empreendedoras - “ter ideias para mudar o mundo”

- Centro Educativo Alice Nabeiro (Associação Coração Delta)

SER

A primeira categoria enfatiza a vertente relacional/comportamental, que se revela fundamental no sucesso da pessoa empreendedora. A escuta ativa, a inteligência emocional e os estados de espírito, os valores da pessoa empreendedora, e a liderança, são as áreas de intervenção da metodologia numa fase inicial que visam o reforço duma atitude empreendedora, sendo estas uma ferramenta facilitadora das categorias seguintes.

SABER

A segunda categoria reforça a importância da criatividade/ imaginação, através de áreas como o estímulo de ideias e partilha de ideias. Estas duas áreas complementam-se e são incubadoras da vontade do aluno mediante as suas vocações e habilidades. Desta categoria sairão as ideias dos alunos agrupadas (caso assim seja possível) para a criação de projetos empreendedores.

FAZER

A terceira categoria permite “aprender fazendo” e é denominada por operativa pois treina nas crianças competências como a capacidade de comunicação mediante narrativas, a criação de protótipos para facilitar a apresentação e divulgação dos projetos, a procura e definição de colaboradores, a definição de ofertas, o estabelecimento de ciclos de trabalho com os colaboradores e por fim a construção da rede do projeto.

Etapas do Modelo Pedagógico

1.

Espírito Empreendedor

Estados de espírito

Comunicação  Pensamento Critico

2.

Estímulo das ideias e partilha de ideias.

Comunicação  Pensamento Critico

3.

Colaboradores.

Comunicação  Pensamento Critico

Resolução de problemas

4.

Ciclos de trabalho.

Comunicação  

Resolução de Problemas

5.

Definir o projeto/ Construir o protótipo

Comunicação  

Resolução de Problemas

6.

Liderança

Comunicação / Pensamento Critico/ Resolução de Problemas

mural.png
carta11
carta10
carta9
carta8
Asset 7
carta6
carta5
carta3
carta4
carta2
carta1

Academia "Ter Ideias para mudar o Mundo - Agrupamento de Escola do Bonfim

Modelo

Pedagógico

O exemplo de vida empreendedora do Sr. Comendador Rui Nabeiro é o legado que o próprio quer deixar às futuras gerações.

 

Transformou-se num modelo pedagógico de grande valor educativo, inscrito nos documentos estratégicos regionais (CIMAA), enquanto ação promotora de uma educação de qualidade, tem expressão ao nível da DGE , OCDE e UE.

 

“Ter ideias para mudar o mundo”, enquadra-se numa cidadania ativa, através da educação para o empreendedorismo dos 3 aos 12 anos.

 

Procura-se munir os jovens de ferramentas adequadas para alcançar o sucesso próprio e o das comunidades em que vivem.

 

Partindo de uma conceção ampla de empreendedorismo, pretende transformar ideias em ações, desafiando as perceções de confiança na capacidade pessoal, de cada uma das crianças.

 

Falamos de ambientes de aprendizagem estruturados, com tarefas com um nível de dificuldade associado a experiências informais, permitindo à criança lidar com o erro, mas em simultâneo usar a informação, a partilha, colaboração e cooperativa na melhoria da sua realização.

Objetivos 

1. Criar um tempo curricular que permita desenvolver, de forma sustentada, competências empreendedoras, como a comunicação, o pensamento crítico e resolução de problemas, através do modelo pedagógico “Ter ideias para mudar o Mundo”(TIPMM), em crianças, dos 3 aos 12 anos, em todas as escolas do Agrupamento de Escolas do Bonfim.

 

1.1 Aprovar a alteração da matriz curricular introduzindo a disciplina de projeto, em todos os ciclos da escolaridade obrigatória.
 

1.2 Capacitar docentes e técnicos no modelo pedagógico “”TIPMM” e em competências socio emocionais.
 

1.3 Envolver a comunidade educativa e local, enquanto embaixadores e colaboradores na concretização dos projetos
 

1.4 Avaliar o impacto do modelo Pedagógico TIPMM, envolvendo entidades externas como a Escola Superior de Educação e Ciências Sociais de Portalegre e a Associação Coração Delta.
 

1.5 Desenvolver pelo menos um projeto empreendedor, por ano letivo em cada turma apresentando-os à comunidade em mostras anuais.

Resultados

1 - Criar um tempo curricular transdisciplinar, chamado de projeto, garantido a sustentabilidade do desenvolvimento de competências socio emocionais através do modelo pedagógico “TIPMM”;

 

2 - Proporcionar aos alunos aprendizagens ativas e significativas através do modelo pedagógico “TIPMM”;
 

3- Desenvolver nos alunos a capacidade de mediação entre a aquisição de saberes e o empreender;
 

4- Incentivar, de forma sustentada, ao desenvolvimento do espírito empreendedor desde a infância;
 

5 - Capacitar a comunidade educativa através de workshops e seminários para o uso de metodologias de aprendizagens ativas que promovam o desenvolvimento de competências socio emocionais.
 

6 - Implementar um modelo de monitorização e avaliação dos impactos no desenvolvimento e competências socio emocionais.
 

7 - Envolver a comunidade educativa e local em mostras anuais de projetos empreendedores.
 

8- Promover a criação de um ecossistema formativo local em rede que permita potenciar o modelo pedagógico “TIPMM”.